domingo, 9 de dezembro de 2012

A Educação está Proibida

"La Educación Prohibida" pode ser assistida com legenda em português em:

http://www.youtube.com/watch?v=n9KeDTMEYSE
                      
"Não existe uma só forma. Não existe o melhor modelo."
"Por tudo isto, dizemos:  Basta!"
"Não por culpa das famílias. Não por culpa dos alunos. Não por culpa dos professores. Todos proibimos a educação."
A proibimos toda vez que escolhemos "olhar para o lado em vez de escutar, cada vez que escolhemos a meta no lugar do trajeto, cada vez que deixamos tudo igual em lugar de provar algo novo".
"A educação tem que mudar. Encontrar-nos com os outros, conhecer e explorar suas experiências, trocar ideias e levá-las a nossa realidade. Essa é a nossa proposta e começa hoje mesmo".

Uma educação livre, educação viva.
Podemos mudar. A escolha é nossa!
site oficial: http://www.educacionprohibida.com/investigacion/pedagogias-y-metodos/

Agradecimentos ao blog Desescolarizar do Edilberto e da Tatiana, http://desescolariza.blogspot.com.br/ .

terça-feira, 27 de novembro de 2012

leucofila

Nosso jardim tem uma leucofila. Comprada em meados de 2012 na feirinha dos sábados de Barão Geraldo.
É uma planta linda, que se desenvolve rápido. Floresce muitas vezes, mas as flores duram poucos dias.
Precisa de bastante sol e bastante água.
Mas, descobrimos outra coisa que faz muito bem a ela.
Enquanto estavam aqui, os filhotes da Rosa gostavam de subir nessa planta para brincar. E um deles fez xixi nela (pelo menos uma vez).
Na florada seguinte a isso, ela explodiu em flores!
antes
depois do adubo extra!




domingo, 18 de novembro de 2012

Lar temporário...

Lar temporário....
Aceitamos ser lar temporário para os filhotes da Rosa.
Ser temporariamente aquele que cuida, que alimenta, que acolhe, que recolhe, que limpa, que zela, que afofa, que ama.
Tem como amar temporariamente?
Acho que não. Amamos tudo, todos e para sempre.
Meu coração quer mas os braços tem limites e não conseguem cuidar e abraçar tudo e todos para sempre.
Por isso, chega a hora de "passar o bastão". A hora de dizer adeus.
Fico feliz por que cada um encontrou ou foi encontrado por queridos e continuam amados e cuidados.
É bom compartilhar a fofurice e permitir que outros possam se alegrar com eles.
Mesmo assim, o jardim está vazio. A caminha está vazia. A comidinha está sobrando. Os brinquedos, abandonados. Nada fora do lugar, nenhuma baguncinha.
Tudo está quieto, voltou a "normalidade".
Tudo que era suficiente antes, apreciar as flores, as cores e os odores do jardim, não é mais. Falta.
É assim, falta mesmo. Mas faria tudo novamente e novamente e novamente!
Afinal, não é tudo temporário mesmo?
Maindra - Fufi
Petúnia - Julieta
Charlie - Ozzy
 


Rosa que chora, que chama, que espera ainda...

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

bailarinas!

Minha irmã me pediu uma bailarina.
Não conhecia nenhum molde para isso.
Procurei no google, claro, e encontrei algumas bem bonitas até. http://flickeflu.com/photos/gata_arteira_byhermelacris/interesting
Mas não entendi como fazê-las.
Também não quis adaptar um modelo Tilda com roupa de bailarina. Apesar de ver coisas bonitas, eu não quis repetir porque a pose é a mesma de sempre.
Sei que já existe o modelo Tilda para bailarina, mas além de não ter acesso, não gostei. Parece repetição dos outros modelos.
Corri para o Espaço Turquesa, http://pt-br.facebook.com/EspacoTurquesa?filter=1.
Lá, a professora Rosy Mason, http://rosymason.blogspot.com.br/, inventou um molde para bailarina!!
Ela se baseou num modelo Tilda, mas ficou diferente e muito bonito.
Vou tentar, junto com ela, desenvolver um passo a passo para essa bailarina. Outro dia...
Agora coloco as fotos das duas que eu fiz.
Duas porque não consegui decidir a cor da roupa. 
  
bailarina Tilda-Rosy
A roupa vermelha é toda feita de algodão e o acabamento é com ponto caseado (na máquina, claro), por isso fica mais estruturado, mais durinho. A azul tem a saia de cetim, com uma bainha de acabamento, fica com outro formato.
 

As sapatilhas...
 

 
Os detalhes
 


 


 
Perfeição não é o caso, nem nunca foi. Mas eu gostei bastante do resultado.
Ainda não consigo trabalhar com o plumante a ponto de não deixar bolotas nem rugas.
O pescoço é um desafio. Mesmo deixando certinho, acabei mexendo com a cabeça da azul quando fui colocar o cabelo e a linha. Já marcou o pescoço sem chance de consertar.

Depois, fiz uma com roupa amarela para a netinha da nossa faxineira (maravilhosa Cacilda), com asa de anjo para pôr e tirar, brincar! A minha preferida.
 
 
 


Música linda para todas as bailarinas: 


Pisar no chão com a ponta do pé

Tocar o céu com a palma da mão

Manter ereta a postura

Amolecer a cintura
Balé precisa de dedicação
.
.
.
Tocar o céu com a ponta do pé
Pisar no chão com a palma da mão
Com longos alongamentos
O corpo é um instrumento
Balé precisa de dedicação

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Gatas de coleira

Resolvemos colocar coleira em nossas gatinhas....
Sempre resisti a isso, prefiro liberdade completa.
Mas, gatinha preta que passeia à vontade pelo bairro... melhor ter coleira.
Ainda estamos observando, esperando que Lola se adapte.
Rosa já se acostumou.




 





Irresistíveis!...

domingo, 14 de outubro de 2012

capa e manequim Tilda

Reservei esse feriado para costurar.
Além de pequenos consertos, fiz a capa para panela de arroz da minha irmã (depois mostro quando estiver sendo usada), embalagem do presente de casamento do meu irmão e manequins Tilda (porta jóias... ou terços!) para presentear uma debutante e minha sogra.


A parte de baixo tem manta, como a capa para panela, para ficar bem firme e aguentar o peso.


 



 

 
Em cima, vai um alfinete para prender os enfeites, usei cola-lantejoula para fixar.
As asas são de soft com enchimento de plumante (o mesmo das bonecas). Tem que prendê-las muito bem, pois são elas que vão segurar os colares. Para isso, foi bom usar tecido branco na asa e enfeite branco no busto, as linhas ficaram bem escondidas.
Peguei o molde na internet, http://lilipatch.blogspot.com.br/2011/07/mundo-tilda.html, é só prestar atenção para não imprimir maior do que deve.
Uma das bases comprei em loja de artesanato especializada em fazer Tildas (Espaço Turquesa, Campinas), bem delicada. A outra, Otávio comprou em loja que vende (quase) tudo para artesanato (CrisArt,Campinas), tivemos que improvisar. Era um suporte de papel higiênico que cortamos e fixamos melhor. Ficou legal.
As duas tiveram que ser pintadas: lixa, tinta PVA, lixa, tinta, lixa, tinta. Três camadas são suficientes.
Depois, é só caprichar nos enfeites para cada ocasião!