terça-feira, 27 de novembro de 2012

leucofila

Nosso jardim tem uma leucofila. Comprada em meados de 2012 na feirinha dos sábados de Barão Geraldo.
É uma planta linda, que se desenvolve rápido. Floresce muitas vezes, mas as flores duram poucos dias.
Precisa de bastante sol e bastante água.
Mas, descobrimos outra coisa que faz muito bem a ela.
Enquanto estavam aqui, os filhotes da Rosa gostavam de subir nessa planta para brincar. E um deles fez xixi nela (pelo menos uma vez).
Na florada seguinte a isso, ela explodiu em flores!
antes
depois do adubo extra!




domingo, 18 de novembro de 2012

Lar temporário...

Lar temporário....
Aceitamos ser lar temporário para os filhotes da Rosa.
Ser temporariamente aquele que cuida, que alimenta, que acolhe, que recolhe, que limpa, que zela, que afofa, que ama.
Tem como amar temporariamente?
Acho que não. Amamos tudo, todos e para sempre.
Meu coração quer mas os braços tem limites e não conseguem cuidar e abraçar tudo e todos para sempre.
Por isso, chega a hora de "passar o bastão". A hora de dizer adeus.
Fico feliz por que cada um encontrou ou foi encontrado por queridos e continuam amados e cuidados.
É bom compartilhar a fofurice e permitir que outros possam se alegrar com eles.
Mesmo assim, o jardim está vazio. A caminha está vazia. A comidinha está sobrando. Os brinquedos, abandonados. Nada fora do lugar, nenhuma baguncinha.
Tudo está quieto, voltou a "normalidade".
Tudo que era suficiente antes, apreciar as flores, as cores e os odores do jardim, não é mais. Falta.
É assim, falta mesmo. Mas faria tudo novamente e novamente e novamente!
Afinal, não é tudo temporário mesmo?
Maindra - Fufi
Petúnia - Julieta
Charlie - Ozzy
 


Rosa que chora, que chama, que espera ainda...