segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Crotalária

Depois de tanto tempo mostrando fotos do jardim, hoje escrevo sobre a crotalária.
Uma planta da família das leguminosas, um excelente adubo verde.
Para informações técnicas: http://www.lcb.esalq.usp.br/extension/DESAAFCA/crotalarias.pdf
Nós recebemos sementes no curso do Pupin, no sesc, em janeiro de 2012. http://www.familiaorganica.blogspot.com.br/
Plantamos no dia 1º de fevereiro de 2012.
Elas brotam logo e crescem rápido. Fixam nitrogênio no solo e combatem nematóides (bichos que vivem no solo e prejudicam as plantas).
Precisam de sol!
As fotos seguem uma periodicidade de 15 dias aproximadamente.
As primeiras mudinhas crescendo
 

1 mês e meio depois
Elas ficam bem altas. Em casa, acabaram curvando. Mas, há fotos na internet de grandes plantações em que uma apoia a outra e ficam na vertical, formando um campo todo amarelo, muito bonito.
3 meses depois
 

Como toda planta, se podamos as pontas, crescem muito mais brotos dos lados.
Elas são verdinhas, mas acabaram ficando cinzas, prateadas aqui em casa. Imagino que sejam fungos e outras coisas mais.

Elas atraem para si a maior parte das doenças que estariam presentes no jardim.
Também tivemos um aumento considerável de percevejos (marias-fedidas). http://arranhoes.blogspot.com.br/2012/06/diversidade.html
As flores são lindas e tem um leve aroma adocicado. Começaram pouco mais de 3 meses depois de plantadas e continuaram por alguns meses.
Mamangavas e abelhas fazem a polinização.
 Em seguida, vieram as vagens. 
Inicialmente verdes, elas ficam marrons quando "maduras".
As sementes se assemelham a pequenos feijões. Para tirará-las da vagem, é melhor esperar secarem lá dentro.

Quando plantamos alguma coisa com a intenção de serem adubos verdes, precisamos de plantas fortes, por isso, é obrigatório cortar as plantas assim que nascem as flores, pois todo o vigor da planta vai para a produção de flores e, em seguida, de sementes.
Portanto, poderíamos ir cortando os galhos das crotalárias e jogando como forração no solo ou incorporando a ele (enterrando).
Nós deixamos que as crotalárias completassem todo o ciclo justamente porque queríamos sementes para propagar essa cultura entre amigos e parentes.
Porém, nossa produção de sementes não foi muito frutífera, provavelmente, por causa de tantas pragas que ela atraiu.
Sendo assim, procuraremos mais sementes no IAC ou CATI.
Apesar de ter completado o ciclo reprodutivo, a crotalária serviu como adubo verde. As plantas que se seguiram a elas no jardim cresceram fortes.

Como exemplo, nossos tomatinhos.... estão suprindo totalmente nossa necessidade de tomates na culinária há 2 meses!

2 comentários:

  1. Seu jardim é lindo.
    Não conhecia a crotalária, não, mais uma pra listinha.
    Parabéns pelo blog é uma delícia de ler.
    Um beijo
    Fê Dutra

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Fê!
    Pela visita, pelo comentário, pela delicadeza...
    Nós gostamos muito de cuidar do jardim.
    É uma honra.
    grande beijo
    gerusa

    ResponderExcluir