sexta-feira, 1 de junho de 2012

Kuan Yin

Durante minha vida, quem apareceu muitas vezes foi Kuan Yin.

Que grande vontade de escrever sobre Ela.
Mas o que dizer que ainda não tenha sido dito? Há milhares de páginas na internet dedicadas a Ela!


A única coisa que posso acrescentar é a minha experiência, minha devoção, meu amor, minha gratidão.





Kuan Yin, Kwan Yin, Guan Yin, Bodhisattva Avalokiteshvara, muitos nomes e formas para aquela que é a Mãe da Misericórdia, da Compaixão.
Há alguns anos, conheci o mantra OM MANI PADME HUM. Desde então, sempre que o ouço ou entoo é com grande emoção e respeito. 
Sua repetição sincera e focada, por mil vezes (cerca de 10 vezes o japamala), eleva nossa vibração a ponto de desprender energias indesejadas.


De muitas formas eu a vi e a conheci. É uma dessas repetições que trazem mais sentido à minha vida.
Sempre pronta a derramar suas bênçãos sobre nós.


Mesmo quando não estamos "olhando"...



Fotos tiradas no templo Zu Lai, em Cotia.



Um comentário:

  1. .



    O meu texto de hoje fala
    de bondade, de companhei-
    rismo e de amor pelo pró-
    ximo. O texto cita momen-
    to de lucidez, de sonho e
    de pesadelo. Portanto, vale
    muito a pena conhecê-lo.
    Conto com a sua presença
    no blog do velho Palhaço.

    Um beijo,

    Palhaço Poeta









    .

    ResponderExcluir